domingo, 6 de junho de 2010

Doce Despedida.

O fim do período "pré-copa", assim podemos definir esta etapa do Campeonato Brasileiro ao apito final dos árbitros escalados para mediar os confrontos da 7ª Rodada. Que palavras? Que palavras eu poderia usar para definir o sucesso do alvinegro nesses 7 jogos disputados? Que palavras eu poderia usar para definir mais uma atuação de gala na tarde deste Domingo diante o Atlético-MG?

Mais uma vez uma partida fora de série de nosso sistema defensivo, o torcedor atleticano, que não costuma sair do Mineirão sem um grito de gol, teve que ir para casa em silêncio, tendo gastado os últimos suspiros nos gritos de "Olé" para o Ceará, em protesto a má atuação do time mineiro. O rápido ataque de Tardelli e Muriqui, e a categoria de Ricardinho, pararam na competência da melhor defesa do campeonato, que já passa de 500 minutos sem sofrer um gol. Já lá na frente, Misael, mais uma vez, encheu nossos olhos com mais uma jogada na lateral da grande área, pobre marcador atleticano, entortado e entordado, e por último, paralisado em posição cativa, para assistir Washington empurrar para o fundo da rede.

Mais 3 pontos na conta, na conta de Evandro Leitão, na conta de PC, na conta de Misal, Fabrício, Anderson, Michel, torcida, enfim. Todos os responsáveis pelo crescimento do time de Porangabussu, que se firma em 2º lugar na classificação, empatado em número de pontos com o Corinthians, próximo adversário, depois da Copa, a torcida alvinegra pode ir se preparando para um dos mais importantes jogos do ano, decisão para Castelão lotado, começarei a contar os dias para essa grande festa, que será trasmitida para todo Brasil.

Agora é só festejar e esperar. Esperar?! Nada disso, o Ceará já começa esta semana sua participação na Copa do Nordeste, mas isso é assunto para o outro Domingo. Que comece o maior evento do Futebol mundial, se o Brasil não estiver bem, pelo menos a classificação do Brasileirão irá nos confortar.