domingo, 25 de agosto de 2013

Como ser Voluntário em um Camphill - Segunda Parte

Primeiramente gostaria de me desculpar por ter levado tanto tempo para continuar a primeira parte deste post, está difícil encontrar tempo e me concentrar para descrever em detalhes tudo que quero. Pois bem, em Junho fiz uma muito breve introdução sobre o que é Camphill e principalmente qual o perfil da pessoa que poderia se voluntariar sem arrependimentos, se você acha que não se encaixa naquelas características talvez este trabalho não seja a melhor escolha.

Portanto vamos supor que suas características se encaixem no perfil e você queira topar um ano ou mais de trabalho voluntário em uma comunidade Camphill no exterior. Então o que fazer para começar? Bem, como sabemos o movimento camphill está em diversos países, com destaque para Reino Unido (Inglaterra, Escócia, País de Gales e Irlanda do Norte), Irlanda, EUA, Canadá, Alemanha, África do Sul e vários europeus que são mais difíceis para acessar devido às línguas faladas em cada um.

Desta forma é claro que para começar sua pesquisa você deve escolher o país que quer ir, essa é a primeira das decisões que deve fazer. E não se preocupe em ser recusado(a), todas as comunidades precisam de voluntários, principalmente agora que os jovens (homens) da Alemanha não são mais obrigados a escolher entre fazer trabalho social ou ir para o exército após a escola, no momento existe uma procura maior por voluntários, porém isto está sendo sanado porque os asiáticos estão já há alguns anos invadindo a Europa.

Bom, se você quiser ir para o Reino Unido eu posso afirmar que este é o melhor lugar, principalmente na Escócia, pois o movimento Camphill tem sua origem lá, ou seja, já existe uma grande estrutura e maior profissionalismo de todas as pessoas envolvidas, além de um grande reconhecimento social. Diferente se você for para a África do Sul, por exemplo, lugar onde sua aventura será provavelmente mais extrema. EUA e Canadá também são bons, mas creio que eles não tenham tanta força e profissionalismo como na Europa, o Camphill não é muito popular nesses dois países. Alemanha também creio que seja bom, mas você precisaria saber se comunicar em Alemão.

Eu, particulamente, escolhi a Escócia porque é um país que sempre tive vontade de conhecer, além de ser a base do Camphill, algumas comunidades Camphill na Escócia chegam a ser quase como uma cidadezinha, como o Camphill School de Aberdeen (cidade do norte da Escócia), vários brasileiros vão pra lá, a estrutura é fantástica, mas creio eu que o trabalho é bem puxado, principalmente por ser com crianças. Eu com certeza recomendaria este país pois a experiência que tive foi realmente fantástica.

Após ter escolhido o país você precisará escolher entre quatro tipos de pessoas que gostaria de ajudar, crianças, jovens, adultos ou idosos (todos eles com certo grau de incapacidade física e mental). Os primeiros dois grupos são os que exigem mais energia e atenção, mas em compensação são os que oferecem mais momentos felizes e divertidos também, conheço algumas pessoas que tiveram grandes experiências com crianças e jovens (eles ficam em comunidades separadas geralmente). O terceiro grupo, adultos, são os que tive a oportunidade de trabalhar, é claro que o fato deles serem adultos não remete muito à maturidade mental, e sim à idade física, cuidar da maioria deles é como cuidar de crianças, porém você deve saber que eles são oficialmente adultos e deve encorajá-los a viverem como adultos. O quarto e último grupo, idosos, eu não recomendaria, a não ser que você goste mesmo e tenha algum treinamento de cuidador ou enfermeiro, pois eles exigem muito mais cuidado, inclusive creio que a idade mínima para se voluntariar seja de 21, pois também exige mais maturidade. Aqui neste link das palavras em destaque você pode acessar sites de comunidades para esses 4 tipos diferentes de pessoas só para ter noção do que se trata: crianças, jovens, adultos, idosos.

Estamos chegando lá, já escolhemos país e grupo de pessoas que queremos ajudar, agora vamos para a parte mais divertida, escolher uma das diversas e adoráveis comunidades Camphill espalhadas por nosso país de escolha. Para fazer isso você deve pesquisar no google a página do Camphill do seu país, por exemplo, “Camphill Ireland”, “Camphill USA”, e assim por diante, nesta página será fornecida uma série de links para o website de Camphills específicos. Para que nos sirva de exemplo, utilizarei a página do “Camphill Scotland”, pois é a mais bem estruturada e fácil de achar informações. Acessando esta página você tem praticamente tudo que precisa saber sobre o Camphill na Escócia (em inglês), aproveite este website, explore e quanto mais você ler mais vai enteder sobre Camphills, qualquer dúvida por gentileza me escreva pelo espaço de comentários logo abaixo.

Na página do “Camphill Scotland” acesse, lá em cima, a página “Scottish Communities” e você será direcionado(a) a uma página com o mapa da Escócia acompanhado da lista das 13 comunidades existentes, à direita de sua tela. A comunidade que estive está logo ali em “Place for Adults”, a querida Corbenic. Esta página é ótima pois mostra exatamente a localização das comunidades no mapa por todo o país. Bom, não tem segredo, basta você escolher uma das comunidades, acessar a sua página e então já poderá se candidatar ao voluntariado, sugiro que quem tem interesse abra as páginas particulares de algumas dessas comunidades e procure a que mais se identifica (explore os sites e talvez você pode até entender todo o processo sem a mínima ajuda). No próximo post continuarei com o início do processo para se candidatar a uma vaga.

Bom para resumir este post, na verdade nós só falamos sobre:

- Escolher um país de destino.

- Escolher o grupo de pessoas que pretende ajudar/trabalhar.

- Acessar a página nacional do movimento Camphill de cada país.

Por favor não exitem em me escrever em caso de qualquer dúvida, sua dúvida pode ser a dúvida de outra pessoa. Nos próximos posts ainda falarei sobre application, visto, o que preparar e mais vários pontos importantes. Até breve!


Corbenic Camphill Community

Um dia ao ar livre com os residentes

Edimburgo

Celebrações Nacionais na Comunidade

3 comentários:

  1. Olá, primeiramente parabéns pela iniciativa de ajudar o próximo, o que é muito legal....tenho uma grande dúvida. Sou "casado" (na verdade, união estável) há 10 anos, e gostaria de fazer um intercâmbio com minha esposa, mas como são no mínimo 6 meses, há a possibilidade de tentar este processo junto com ela? Tenho 30 anos e ela 25 anos. Sinceramente, quero fazer intercâmbio como uma forma de melhorar o inglês, e escolhi o Canadá, mas me identifico com o pensamento de ajudar o próximo e me vejo fazendo isso com satisfação, então resolvi juntar o útil ao agradável.....você acha que é possível fazer este processo com uma solicitação para casal?

    ResponderExcluir
  2. Marco, desculpe a demora, sim, casais também são bem vindos, você por acaso seria marido da Carol? Pois estou em contato com uma moça chamada Carol que quer ir junto com o marido e acabou de ser aceita para trabalhar em Corbenic, na Escócia.

    Mesmo que melhorar o inglês seja sua prioridade, eu sugiro que coloque em sua cabeça que ajudar o próximo é a prioridade, só para condicionar sua mente melhor à ideia, a evolução do seu inglês será natural, não há preocupação quanto a isso.

    Caso queira me escrever meu facebook é este: http://www.facebook.com/leonardofelter

    Abraço!

    ResponderExcluir
  3. Bom dia Leonardo. Eu me chamo Viviane. Estou muito inclinada a ser voluntária num Camphill em 2017. Coloco essa data porque não tenho ainda nem inglês básico e já copmecei meus estudos da língua. Assim, espero que em 1 ano eu consiga já me comunicar em inglês. Tenho 39 anos, sou solteira, já me envolvi em alguns trabalhos sociais aqui noi Rio de Janeiro. Sou Arquivista numa empresa de Engenharia Naval há alguns anos e há 2 trabalho nos fins de semana como Guia de Turismo em Atrativos Naturais. Acredito que minha maturidade seja um ponto a meu favor, bem como o fato de morar sozinha há muito tempo. Vou deixar aqui o endereço do meu site www.vivitrilhas.com e no menu CONTATO tem todas as formas de se comunicar comigo. Poderia me aceitar no seu face? Desde já agradeço.

    ResponderExcluir

Liberdade com responsabilidade nos comentários.