segunda-feira, 7 de outubro de 2013

Como ser Voluntário em um Camphill - Terceira Parte

Uma das casas de Corbenic.
Agora que já vimos a primeira e a segunda parte, chegamos ao website da comunidade camphill escolhida, enfim você iniciará o seu contato com o exterior. Não tem nenhum segredo, após explorar o website e saber tudo sobre a comunidade escolhida, leia a parte sobre “Voluntariado” que geralmente eles disponibilizam para você ficar ainda mais informado(a) sobre o funcionamento de coisas importantes que deve saber. Procure a forma de contato que a comunidade disponibiliza, geralmente por e-mail. Algumas comunidade da Irlanda selecionam seus voluntários diretamente pelo o website, neste caso siga as instruções que eles oferecem e faça o que for necessário.

Após descobrir o e-mail da comunidade, basta escrever para eles tudo que você quer saber, “tem vagas para novos voluntários?”, “quando eu posso aplicar?”, “quais as exigências?”, jogue suas perguntas, muitas deles eu mesmo posso responder, mas para primeiro contato essas perguntas básicas caem bem, faça uma curta apresentação sua é claro, nome, nacionalidade, ocupação, expectativas etc. Após ter enviado o primeiro e-mail, aguarde a resposta e a partir daí cada Camphill tem seu processo, siga as instruções e as exigências de cada um e tudo deverá correr bem.

Quanto ao processo de seleção basicamente será o seguinte, dependendo de comunidade para comunidade, em Corbenic pelo menos é assim:

1. Um formulário será enviado para que você o preencha com todas as suas informações.

2. Seu formulário será analisado no escritório juntamente com o(a) coordenador(a) da comunidade.

3. Se eles acharem o seu perfil interessante para a comunidade lhe escreverão logo em seguida.

4. Será marcada uma entrevista via Skype para que eles confirmem se você pode pelo menos se comunicar em inglês. Sem desespero, é só uma entrevistazinha com umas 3 perguntinhas tranquilas. Eles fazem isso só para evitar que pessoas que não saibam dizer um “a” de inglês tentem se candidatar. É uma peneirinha, ninguém tá esperando um inglês de nativo, eles sabem que você é estrangeiro(a) e estão acostumados a lidar com inglês de gente da Ásia e do leste Europeu, ou seja, se você pelo menos assistir filme em inglês eu creio que já se saia melhor que os candidatos vindos dessas partes do mundo.

5. Após você ser aprovado na entrevista, serão solicitadas duas referências de pessoas que você conhece que tenham trabalhado com você, pode ser um professor, um chefe, um colega de trabalho, tem gente que até arrisca alguém da família, mas não é o recomendado, procure alguém mais imparcial. As referências devem ser, é claro, em inglês, se a pessoa não souber você deverá traduzir, mandar e torcer para que o Camphill não invente de contactar essas pessoas que não saberão responder o e-mail (até o telefone deles deve estar na referência, mas muito dificilmente eles ligarão).

6. As referências deverão ser enviadas por e-mail ou correio, agora não me recordo.

7. Também será exigido um documento de antecedentes criminais, emita-o na delegacia mais próximo e leve a um tradutor juramentado, creio que este documento só precisará ser escaneado e enviado.

8. Alguns Camphills também exigem algum exame médico em relação a sua saúde, este não é o caso de Corbenic.

9. Basicamente é só isso, se tudo correr bem a sua vinda será confirmada por eles.

Depois de toda essa papelada interna do Camphill a sua ida será finalmente confirmada quando eles emitirem uma carta de visto, essa carta é o papel mais precioso de todo o processo (no caso do Reino Unido) pois ela é basicamente um comunicado do Camphill ao governo do Reino Unido dizendo que eles querem trazer você para ser voluntário, oferecerão tudo para sua manutenção no país e CONFIAM plenamente na sua palavra para que este documento seja corretamente utilizado na emissão de um visto britânico. Ao receber esta carta você pode se considerar 90% dentro do programa, mas não relaxe, ainda falta o visto, a parte mais chata e trabalhosa.

Resumindo o post bem grosseiramente: “CONTACTE O CAMPHILL, DIGA QUE VOCÊ QUER SER VOLUNTÁRIO E DESEJA SABER COMO DEVE PROCEDER”. Deste ponto para frente eles te guiarão, haverá uma pessoa trabalhando exclusivamente para isso e você pode tirar todas as suas dúvidas com ela. Não se preocupe quanto ao seu inglês se não for dos melhores, basta se comunicar de qualquer forma. Próximo post trataremos sobre a emissão do visto britânico, não lembro de tudo com exatidão mas farei o possível para fornecer o máximo de informações que posso. Qualquer dúvida você também pode me escrever via Facebook. Até mais!

Um exemplo de quarto individual.

Trabalhos na Fazenda.

Natureza exuberante ao redor.

Garden Workshop.

Um dia de trabalho na Padaria.

3 comentários:

  1. Muito massa!
    Estou querendo trabalhar como voluntária pro ano que vem no UK, e achei muito interessante todas essas informações!
    (Mirela Sartori)

    ResponderExcluir
  2. Leonardo, meu nome é Larissa , tenho 21 anos e ano que vem me formo em fisioterapia, eu pretendo participar assim que eu me formar... Você com sua experiencia acredita em que eu poderia ajudar estes idosos/adultos e crianças com a fisioterapia também? Ou são tarefas designadas em que eu poderia fazer somente o que eles pedissem? Obrigada :)

    ResponderExcluir
  3. Ola! Gostaria muito de saber sobre o visto britanico. Que seria o proximo post.

    ResponderExcluir

Liberdade com responsabilidade nos comentários.